sexta-feira, 2 de novembro de 2007

letras ausentes...

ausências minhas ausências tuas ausências nossasletras ausentes...

6 comentários:

Miss Alcor disse...

Que lindo!
Poema simplesmente maravilhoso. Tão pequeno, mas tão tradutor da realidade que nos persegue todos os dias: falar, ouvir, mas no fundo, não dizer nada, porque nada faz sentido.

;)

srdopetroleo disse...

... a incerteza do amanhã faz-se com três pontos.

su disse...

Este caramanchão é onde?! Parece ter uma vista de serrania muito agradável.
As letras dizem tudo o que temos para dizer...mesmo que seja o vazio...se assim o sentirmos.

Olha lá...e então a morada para um postal daqui?!

Beijo grande.

carteiro disse...

eu cá acho que por mais letras que fujam de ti, haverá sempre aquelas que vão ter contigo. outras podem não deixar agarrar-se porque são tão frágeis que apenas querem ser olhadas... soltas, todas o são um pouco.
o silêncio... o que há de bom no silêncio é que, tal como letras, pode ser partilhado, mesmo numa carta. mesmo que o seu espaço não tenha palavras, assim o é preciso e num dias destes, elas voltarão, ao ritmo de um vento suave que despertará o azul dos céus..
boa semana.
um abraço.

mixtu disse...

palavras
são levadas pelo vento
vento que é palavra
palavras
palavra que se eu as encontrar te as devolvo,,,

abrazo europeo

un dress disse...

palavras que servem

de mentira ou

alimento


...



beijO

Pinturas populares (últimos 30 dias)