sexta-feira, 22 de abril de 2016

Dia Mundial da Terra

Leão Marinho Sulamarericano
Canal Beagle em Ushuaia, Argentina

«An understanding of the natural world and what’s in it is a source of not only a great curiosity but great fulfillment.»
David Attenborough

quarta-feira, 13 de abril de 2016

4| Lugares que inspiram a leitura

People’s Park em Limerick, Irlanda

«Para mim, é melhor o homem que diz sem rodeios que não percebe do assunto do que o hipócrita, que fala como se soubesse daquilo que não sabe e só borra e estraga tudo.»
O Retrato, Nikolai Gógol

segunda-feira, 21 de março de 2016

Como nuvens pelo céu passam os sonhos...

Sagres, Portugal 

"Como nuvens pelo céu
Passam os sonhos por mim.
Nenhum dos sonhos é meu
Embora eu os sonhe assim. 
São coisas no alto que são
Enquanto a vista as conhece,
Depois são sombras que vão
Pelo campo que arrefece. 

Símbolos? Sonhos? Quem torna
Meu coração ao que foi?
Que dor de mim me transtorna?
Que coisa inútil me dói?"

in Poesias inéditas, Fernando Pessoa 

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

17| livrarias e bibliotecas no mundo

Boutique del libro, Ushuaia, Argentina

Ushuaia. Fim do Mundo. 

Andava eu a deambular pelas ruas da cidade, após um longo dia de trekking pelo Parque Nacional Tierra del Fuego, quando surge na frente dos meus olhos uma magnífica livraria situada na Av. San Martín 1120, em Ushuaia.

A Boutique del Libro é uma livraria de dois pisos bastante acolhedora, que prima pela simpatia com que nos recebe. 

A amabilidade e o conhecimento literário de quem nela trabalha deixam-nos confortáveis para questionar e ficar horas a percorrer os muitos e muitos títulos que se encontram nas prateleiras. 

Entre eles, estão os muitos e muitos livros sobre a Terra do Fogo, que tanto me fascinaram, mas que, lamentavelmente, nenhum deles me acompanhou no regresso a casa. El ultimo confín de la tierra, de E. Lucas Bridges, foi o livro que deixei a aguardar por uma tradução na língua Pátria. Aconselharam-me a não levá-lo, por este poder ser de penosa leitura devido à minha não fluência da língua. Confesso que agradou-me a sinceridade. E aqui agradeço toda a simpatia e disponibilidade. 

Claro que não podia vir embora sem deixar de procurar por autores portugueses. Disseram-me que sim, que tinham Saramago. 

Num à parte e em jeito de curiosidade, posso já adiantar que foi o autor que mais encontrei. Tanto nas livrarias argentinas, como entre as mãos dos mochileiros que aguardam nas salas de espera dos aeroportos.

Boutique del libro é sem dúvida uma paragem obrigatória para todos os apaixonados e amantes de livros, que viajam até ao Fim do Mundo.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

«Para Além da Curva da Estrada»

Parque Nacional de Killarney, Irlanda

«Para além da curva da estrada 
Talvez haja um poço, e talvez um castelo, 
E talvez apenas a continuação da estrada. 
Não sei nem pergunto. 
Enquanto vou na estrada antes da curva 
Só olho para a estrada antes da curva, 
Porque não posso ver senão a estrada antes da curva. 
De nada me serviria estar olhando para outro lado 
E para aquilo que não vejo. 
Importemo-nos apenas com o lugar onde estamos. 
Há beleza bastante em estar aqui e não noutra parte qualquer. 
Se há alguém para além da curva da estrada, 
Esses que se preocupem com o que há para além da curva da estrada. 
Essa é que é a estrada para eles. 
Se nós tivermos que chegar lá, quando lá chegarmos saberemos. 
Por ora só sabemos que lá não estamos. 
Aqui há só a estrada antes da curva, e antes da curva 
Há a estrada sem curva nenhuma.» 
in Poemas Inconjuntos, Alberto Caeiro

Pinturas populares (últimos 30 dias)