sexta-feira, 9 de novembro de 2007

A Casa Grande

Casa Grande em Pinhel
No outro dia fiz uma escapadinha até à aldeia de Cerejo. Tive sorte e fui conhecer também a cidade de Pinhel e a aldeia de Valbom. Lugares estes pertencentes ao distrito da Guarda. Entre conversas e caminhadas, lá me foram contando algumas histórias passadas por aquelas bandas. De regresso a casa houve uma que me ficou no pensamento... A estória da Casa Grande de Pinhel... Dizem que "tem tantas portas e janelas como dias tem o ano". Não confirmo, porque não as contei. O povo conta que se trata de uma obra do Diabo, uma vez que a casa foi edificada num curto espaço de tempo. Muitos afirmam que surgiu do nada.

O certo é que a lenda existe...

"Certo dia de Verão o mestre que dirigia a obra da Casa Grande adoeceu, caindo de cama. Impossibilitado de continuar a obra, o mestre decide mandar chamar um dos seus oficiais explicando-lhe que deveria ir até aos "carrascos", nome dado à pedreira situada numa mata de vegetação a poucos quilómetros de Pinhel, buscar o granito que faltava para continuar as obras da casa. Foi então que, exigindo-lhe segredo, lhe ordenou que com ele levasse um livro e, chegado ao local da pedreira o abrisse, pois desde logo, trabalhadores saídos das páginas o iriam ajudar a levar as pedras para Pinhel e continuar assim a obra. O Homem assim o fez, seguiu viagem com o livro a tiracolo, mas quando ia já perto da Póvoa d'El Rei, a curiosidade atiçou-o e num golpe de coragem abriu o livro, enquanto isso o sol pousava no horizonte. A tentação fora mais forte do que as ordens do mestre. E logo, das páginas do alfarrábio precipitaram-se figuras demoníacas e burlescas, gritando e gesticulando de forma desordenada: "Que queres que façamos?", perguntaram-lhe. Ainda atordoado com os insólitos acontecimentos o oficial de pedreiro apenas se lembrou de mandar cortar os silvados que o rodeavam. Assim foi feito. Diz a lenda que o próprio Diabo, "em carne e osso", comandou os seus diabretes no trabalho. Assustado, o oficial de pedreiro fecha o livro e corre apressadamente para Pinhel sem mais o abrir. No dia seguinte, não houve pedra para continuar a obra. O mestre de obras, entretanto recuperado, ficou furioso com o seu oficial e acabaria ele próprio por se dirigir à pedreira com o livro. Reza a estória que foi o Diabo, em pessoa, que comandou os diabretes, transportando a pedra para obra. E foi assim que a Casa Grande surgiu, levantada pelos operários com a pedra do Diabo e dos seus diabretes."
___________________
Fonte: Vários autores, À Descoberta de Portugal, Selecções do Reader's Digest, 2ª ed., 1989.

9 comentários:

Fernando Pessoa disse...

Interessante como existem mitos tão parecidos em locais distantes. em moontalegre existe uma ponte, cuja lenda não me recordo com muito pormenor que dizem que foi erigida pelo diabo. ainda existem pessoas que não conseguem engravidar que lá vão pedir ajuda ao diabrete para o conseguir. chama-se ponte da misarela e se pesquisar deve encontrar essa história.

sem dúvida que são deliciosas as lendas de portugal.

Canochinha disse...

Muito interessante esta história! Não conhecia :)

Fábula disse...

há sempre um motivo para a existência de uma lenda, e isso também interessante descobrir... :)

tonsdeazul disse...

Fernando Pessoa: É bem verdade!! Essa lenda é-me familiar. Acho que já ouvi falar nela... :)


Canochinha: Portugal tem tantas lendas destas, que cada uma delas é sempre mais bonita que a anterior. :)


Fábula: Podes crer. E as pessoas das aldeias têm sempre tanto para nos contar. :)
Amanhã aproveita bem o S. Martinho.

su disse...

Dizem que as lendas têm sempre um fundo de verdade...bem, e lá para o interior norte elas andam sempre a rondar as histórias com o Diabo como personagem principal!

: )

carteiro disse...

Perdura o desejo de saber mais em relação a alguma coisa que nos fica no pensamento... e ainda bem que assim é :)
Gostei de ficar a conhecer esta lenda. É engraçado como nesta e em tantas outras há a tentação de desvendar os segredos antes do tempo em que é suposto fazê-lo. A curiosidade mata-nos, realmente :)
Um abraço e tem uma boa semana.

tonsdeazul disse...

Su: Pois dizem... mas olha que quanto a esta... hum... não acredito lá muito nisso... :)


Carteiro: Podes crer a curiosidade quando mexe comigo tem de ser satisfeita, senão fico sempre com os pensamentos perdidos no mesmo. :)
Um abraço muito grande e uma óptima semana para ti, porque a minha vai ser de certeza!! Vou para o meu Minho! Ehehehe Olha para mim toda contente. :D

Teté disse...

Eu adoro lendas. Que suponho que são fruto dos medos humanos e das coisas que os antigos não sabiam explicar. Um pouco como antigamente os eclipses do Sol, em que os crédulos acreditavam que era o fim do mundo...

Gostei de conhecer mais esta...

Miss Alcor disse...

Que LINDO!!!!!!!!
As lendas são coisas simplesmente maravilhosas!

Pinturas populares (últimos 30 dias)