sexta-feira, 28 de setembro de 2007

"Encosta-te a mim"

Vôo Nocturno de Jorge PalmaEsta noite, às 21h30, venham comigo assistir ao Vôo Nocturno de Jorge Palma, no Cine Teatro Louletano.
Enquanto esperam que a noite chegue, podem sempre ir aquecendo a voz. :)
Abraços e beijinhos!

Encosta-te a mim,
nós já vivemos cem mil anos
encosta-te a mim,
talvez eu esteja a exagerar
encosta-te a mim,
dá cabo dos teus desenganos
não queiras ver quem eu não sou,
deixa-me chegar.
Chegado da guerra,
fiz tudo p´ra sobreviver em nome da terra,
no fundo p´ra te merecer
recebe-me bem,
não desencantes os meus passos
faz de mim o teu herói,
não quero adormecer.

Tudo o que eu vi,
estou a partilhar contigo
o que não vivi, hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim.

Encosta-te a mim,
desatinamos tantas vezes
vizinha de mim, deixa ser meu o teu quintal
recebe esta pomba que não está armadilhada
foi comprada, foi roubada, seja como for.
Eu venho do nada porque arrasei o que não quis
em nome da estrada onde só quero ser feliz
enrosca-te a mim, vai desarmar a flor queimada
vai beijar o homem-bomba, quero adormecer.

Tudo o que eu vi,
estou a partilhar contigo o que não vivi,
um dia hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim

Encosta-te a mim

Encosta-te a mim

Quero-te bem.

Encosta-te a mim.

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Página 161: a 5ª frase completa

A Su lançou-me a sua Teia de Ariana e fiquei sem escapatória possível. Também tratando-se de livros não dá para resistir! :)

1. Pegar no livro mais próximo;
2. Abri-lo na página 161;
3. Procurar a 5ª frase completa;
4. Colocar a frase no blog;
5. Não escolher a melhor frase nem o melhor livro (usar o mais próximo);
6. Passar o desafio a cinco pessoas.


O desafio é tentador! O pior mesmo é pegar no livro mais próximo sem fazer batota! :)
___________________
Quarta-feira, 22:10
Decidida a não fazer aldrabice, lá me dirigi ao meu quarto e de olhos fechados estiquei o braço até à prateleira. Apanhei o suposto livro que me iria dar, na página 161, a quinta frase completa. Pois… não a encontrei... o livro não tinha tantas páginas… Mais uma tentativa… Página 161 e nada novamente… a dita página estava em branco… Hum… o resultado não estava a correr nada bem… mas, lá estiquei o braço, mais uma vez, até à prateleira e com o terceiro livro na mão volto a passar as páginas até à bendita página 161… e mais uma vez não encontro a quinta frase completa!! O capítulo termina na terceira frase. Começo a rir da situação. Olho para a prateleira de cima e num ápice pego num livro e já a pensar no que me iria sair desta vez, chego até à página 161… e procuro a esquiva 5ª FRASE COMPLETA! Para surpresa minha aparece-me esta:
“Fiquei atónito.”
Fiódor Dostoievski, O Jogador

Não aguentei… tive de sorrir… só depois reparo no título do livro que tinha em mãos. Não podia ter sido melhor! Coincidências? ...

Depois desta atribulada maratona não resisto a desafiar também cinco personalidades:
Rogeriomad: Georden
Vítor:
Valencia 2007
O autor: Surrapa...
Ruinzolas:
Post-hits

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Retratos de Monchique

Retratos de Monchique
Mulher com cesto de pernas esguias
Que, esculpida por Melicio,
Revelas a tua escultural beleza.

Mulher com cesto de rosto sereno
Que, sentada no alto muro,
Deixas os teus filhos brincando nos floridos parques.

Mulher com cesto de olhar seguro
Que, de costas voltadas para o labiríntico jardim,
Esqueces o teu escultor no verde chão.

Mulher com cesto de cesto vazio
Que, de pensamentos distantes no horizonte,
Pousas teus pés descalços na pedra rugosa.

domingo, 23 de setembro de 2007

Verdes Castanheiros

Verdes Castanheiros

"Outono é outra primavera, cada folha uma flor."

Albert Camus

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

“Parques e Vida Selvagem”

Fins de Inverno
O Parque Biológico de Gaia convida para mais uma edição do concurso de fotografia da natureza “Parques e Vida Selvagem”, de âmbito nacional.
A inscrição é gratuita e os temas abrangem tudo o que envolva a natureza, incluindo paisagens, geologia, fungos, flora, fauna, entre outros.
As fotografias terão de ser apresentadas impressas em papel fotográfico no formato 20 x 30 cm e deverão ser entregues ou enviadas por correio e devidamente protegidas para a seguinte morada: Parque Biológico de Gaia - Revista PARQUES E VIDA SELVAGEM - Concurso de Fotografia - 4430-757 AVINTES até 1 de Outubro de 2007.

Se ficaste tentado em participar então consulta mais infomações e o regulamento. Boa sorte e nada de utilizar a minha foto. :)

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Palavras

Palavras ilustração: phermad

Palavras escritas.
Palavras pensadas.
Palavras sentidas.
Palavras perdidas.
Palavras doentias.
Palavras enlouquecidas.
Apenas palavras.
Palavras vazias,
Que o vento cobarde e fugidio,
Um dia ao amanhecer levou.
Vento que já não sopras.
Riso que te escondes.
Loucura que teimas em chegar.
Noites que aguardam o silêncio.
Pensamentos tardios que ainda esperam.
Dedos trémulos que rascunham palavras.
Apenas palavras.
Palavras vazias,
Que escrevem para o esquecimento.
Apenas palavras.
Palavras vazias,
Que escrevem para o nada.
Apenas palavras.
Palavras vazias,
Que se perdem no vazio.

domingo, 9 de setembro de 2007

"Palavra Ibérica' 08"

Prémio Internacional de Poesia
A
Câmara Municipal de Vila Real de Santo António e o Ayuntamento de Punta Umbría instituem o “Prémio Internacional de Poesia Palavra Ibérica 2008”.
Podem concorrer a este prémio, todos os escritores, nacionais e estrangeiros, desde que as obras a concurso sejam apresentadas em português ou espanhol.

Os originais em português serão dirigidos ao júri do “Prémio Internacional de Poesia Palavra Ibérica 2008”, e deverão ser entregues em mão na sede do Município de Vila Real de Santo António – Praça Marquês de Pombal – 8900 – 231 Vila Real de Santo António ou remetidos por correio registado, com aviso de recepção, para a mesma morada, até ao dia 31 de Outubro de 2007.
Os originais em espanhol deverão ser entregues na Casa de Cultura de Punta Umbría – Plaza de las Artes s/n – Punta Umbria – 21100 Huelva, España, podendo as respectivas disposições regulamentares ser consultadas em
http://www.ayto-puntaumbria.es/

Cada concorrente poderá participar apenas com um original, com um mínimo de trinta páginas e um máximo de quarenta, apresentado em triplicado, em letra Times New Roman, corpo 12 e espaço duplo.
O valor do Prémio em cada uma das modalidades, português e espanhol, é de 2.500,00€ (dois mil e quinhentos euros). As obras vencedoras serão editadas em livro, recebendo os autores cinquenta exemplares a título de direitos de autor.

Consultar mais informações e regulamento completo aqui.

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Em busca de uma história

Se Numa Noite de Inverno Um Viajante de Italo CalvinoAgosto foi o mês de descanso, de praia e de colocar leituras em dia. Obviamente esta última foi uma tarefa não cumprida, pois eles, os livros, são mais que muitos! Entre os diversos livros que li houve um que se destacou pela sua diferença. Claro que todos os livros são diferentes entre si, mesmo os escritos pelo mesmo autor, mas este foi diferente do diferente. Acabei de o ler no último dia de férias e agora deixo-vos um cheirinho do início da história.

“Estás para começar a ler o novo romance Se numa noite de Inverno um viajante de Italo Calvino. Descontrai-te. Recolhe-te. Afasta de ti todos os outros pensamentos. (…)
Foi logo na montra da livraria que descobriste a capa com o título que procuravas. Atrás desta pista visual, lá foste abrindo caminho pela loja dentro através da barreira cerrada dos Livros Que Não Leste, que de cenho franzido te olhavam das mesas e das estantes procurando intimidar-te. Mas tu sabes que não te deves deixar assustar, que no meio deles se estendem por hectares e hectares os Livros Que Podes Passar Sem Ler, os Livros Feitos Para Outros Usos Além Da Leitura, os Livros Já Lidos Sem Ser Preciso Sequer Abri-los Por Pertencerem À Categoria Do Já Lido Ainda Antes De Ser Escrito. E assim transpões a primeira muralha dos baluartes e cai-te em cima a infantaria dos Livros Que Se Tivesses Mais Vidas Para Viver Certamente Lerias Também De Bom Grado Mas Infelizmente Os Dias Que Tens Para Viver São Os Que Tens Contados. Com um movimento rápido passas por cima deles e vais parar ao meio das falanges dos Livros Que Tens Intenção De Ler Mas Antes Deverias Ler Outros, dos Livros Demasiado Caros Que Podes Esperar Comprar Quando Forem Vendidos Em Saldo, (…) e dos Livros Que Todos Leram E Portanto É Quase Como Se Também Os Tivesses Lido.”

Desculpem-me. Italo Calvino surpreendeu-me logo na primeira linha, que agora não resisti e acabei por exceder-me na transcrição.
Confesso que comecei a ler o livro e minutos depois já estava a tentar fazer tudo aquilo que o autor me pedia. Arranjei a melhor posição para começar a ler, ajustei a luz, abstraí-me dos sons exteriores e tantas outras coisas.
Se Numa Noite de Inverno Um Viajante conta-nos muitas histórias dentro de uma história. O leitor é confrontado com várias situações inesperadas que o impedem de ler a suposta história do livro que adquiriu. Com isto o leitor dá consigo a ler a sua própria história. Um leitor desesperado que procura a história que parece nunca chegar. Pode-se até dizer que Calvino, com uma notável mestria, consegue causar no leitor uma sensação de frustração. De tal modo que, o autor interrompe as histórias nos momentos mais apaixonantes e depois perfidamente recusa-se a satisfazer o leitor.
Para terminar, refiro que este romance foi definido pelo próprio autor como um “romance sobre o prazer de ler”. Sendo assim, deleitem-se.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Esquecer-me...

... de mim.
(dias nebulados, com tendência para aguaceiros e alguma trovoada)
- 3:37 -

domingo, 2 de setembro de 2007

Pinturas populares (últimos 30 dias)