segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Escrevam ao Coronel

Ainda a respeito da "pintura" anterior... gostaria de lançar um novo desafio a todos os que visitam o tons de azul.
Como eu gosto de escrever e ainda mais de ler, todos os motivos são um pretexto válido para satisfazer este meu vício. Assim, desafio-vos a escrever uma carta ao coronel.
Até ao final desta semana, ou seja até domingo, aguardarei na minha caixa de correio por uma carta original (máximo de 230 palavras), que deve conter o nome do autor ou pseudónimo e nome do blogue (caso exista). Atenção as cartas devem permanecer anónimas até à divulgação do vencedor/a.
Na semana seguinte publicarei todas as cartas por ordem de entrada. A votação será feita, mais uma vez, via online e o/a vencedor/a receberá um prémio azulado.
Conto com a vossa participação! Por isso, deixem a preguiça de lado e coloquem essa massa pensante a trabalhar. Beijos, abraços e até breve!

7 comentários:

Teté disse...

Hummm, não entendi muito bem. Como é que uma pessoa pode escrever uma carta ao Coronel, sem ler o livro?

E pronto ler 106 páginas não era complicado, mas tenho outras quase 300 páginas para ler, também até à mesma data... e outras coisas para fazer, como é evidente!

tonsdeazul disse...

Teté: É muito simples, só tens de puxar pela imaginação. E isso eu sei que tens e muita!! :)
Não tens de ler o livro. Eu já contei um pouco da história do coronel e da sua mulher, mas a ideia aqui é simplesmente escrever algo que vos apeteça ao coronel. E acredito que dentro do imenso trabalho que tens para fazer, que irás arranjar um tempinho para escrever a tal carta ao coronel. :)
Conto com a tua participação!
Um abraço

Miss Alcor disse...

Hum... parece-me muito interessante!
Tenho de admitir que tenho uma certa miúfa de colocar uma carta aqui aberta ao escrutínio do público, mas vou pensar... e depois dou notícias!
(A imaginação anda fraca...!!!)

ruinzolas disse...

Ai que engraçadinho! Escrever uma carta ao Coronel. Olha que eu vou escrever uma ao Coronel e uma à mulher do Coronel, senhora de lindos olhos cor de... por acaso não me lembro dos olhos dela mas que eram lindos eram e nunca mais os esquecerei a não ser a cor que não me lembro...
Quanto ao galo... ora ora o galo doeu-me durante três ou quatro dias. Quando passou a dor, tirei o bengaleiro da parede.

su disse...

Espero que satisfaça o teu vício...a carta já vai a caminho...pouca imaginação mas sentida, como se houvesse um Coronel, uma carta e uma remetente.

Beijos.

carteiro disse...

O Coronel põe-me a cabeça a andar às voltas e nessa voltas ainda não tive uma ideia que me fosse melhor que a anterior. E a anterior é sempre tão má! Deve ser por isto que isto se chama desafio.
até domingo,... inspira, expira, pensa, ...

fábula disse...

hum....

Pinturas populares (últimos 30 dias)