quarta-feira, 25 de agosto de 2010

"nada desses problemas de consciência, sombrios e severos remorsos"

Ria Formosa, Praia de Faro

«E uma pessoa interroga-se: mas então onde estão os teus sonhos? E sacode a cabeça, dizendo: como os anos passam depressa! E novamente nos interrogamos: mas o que fizeste tu dos teus anos? Onde foste enterrar o teu tempo mais precioso? Viveste verdadeiramente? Sim ou não? Repara, dizemos para nós mesmos, repara como o mundo arrefeceu. Passarão ainda mais anos e, após eles, virá a triste solidão, virá a sua bengala a vacilante velhice e, após eles, o tédio e o desespero. O teu mundo fantástico empalidecerá; os teus sonhos morrerão, fenecerão, cairão como as folhas mortas caem das árvores.»
Noites Brancas, de Fiódor Dostoievski

3 comentários:

Paula disse...

Fiodor a mexer com a nossa mente...
Adorei a citação.
Abraço

Manuel Cardoso disse...

Este lado negro do meu amigo Fiodor deixa-me um pouco perplexo e, atrevo-me a dizê-lo, um bocado chateado com ele.
Que diabo, porque é que tem de ser assim? Porque é que tem de vir a "triste solidão"? É claro que há sonhos que morrem. Mas morrem durante a vida toda!
Acho que o Fiodor pode falar por ele. Sim, penso que falou por ele.
Ele teve uma velhice triste. Porquê? Talvez porque tenha pensado demasiado. Talvez porque tenha sido um génio. É por isso que eu não quero ser génio.
:)
Penso que é possível envelhecer feliz. A videa tem de ser levada com leveza!
Leveza, força e optimismo, talvez sejam os segredos da felicidade. E isso faltou ao Fiodor...

tonsdeazul disse...

Não seria Fiodor se assim não fosse, Paula! :) Este é um excelente livro de 94 páginas!


Manuel não vi este lado do Fiodor como um lado negro e pessimista, mas sim como um acordar, um mexer na consciência! Para que possamos repensar a vida e vermos se realmente não estamos a deixar passar os nossos sonhos, se a nossa vida está a ser bem conduzida. Para que no fim não sintamos que esta nos passou ao lado ou nos deixemos ficar sentados à espera que a morte chegue, enfim...
E sim a vida tem de ser levada como bem dizes! Só assim chegaremos à plenitude. :) O que faltou a Fiodor, mas sobrou-lhe em génio! E aí terei de concordar novamente contigo, pois também quero continuar assim sem a sombra da genialidade! ;)

Pinturas populares (últimos 30 dias)