segunda-feira, 25 de junho de 2012

"o amor és tu"

..., Lado Tevdoradze, Geórgia

«há folhas a cair longe do Outono por não te fazerem 
sombra 

o Sol sentiu-te triste e mudou a hora doze vezes para 

se pôr antes do dia 

pensa num número rápido e di-lo devagar que eu 

adivinho-te pelo que vem antes dos lábios 

esconde-te comigo num quarto escuro para nos 

rirmos das luzes apagadas 

atira-me areia na praia às costas como faz o pão ralado 


e explica-me a razão de tudo isto ser a tua sombra 


tenho um sonho recorrente em que entras 


é assim 


tu entras 


vejo-te 


e acordo porque podia entrar mais alguém e isso era 

o pesadelo 

vi um dia um documentário sobre ti que não passou 

em lado nenhum e     no final          diziam que era 
inspirado em factos verídicos 

sim 


tu só podes ser inspirada 


não podes ser toda real 


se fosses toda a realidade onde havíamos nós de caber? 


nas tuas coxas? 


na tua barriga? 


não 


que és pequenina como o vento que olha para a 

nortada com admiração 

fizeram a perfeição à tua imagem 


e agora ninguém a quer porque esses defeitos que tem 

por graça são únicos como as gotas 

um dia far-se-á o mundo à tua imagem 


será melhor que este» 

in O Amor és tu, João Negreiros

2 comentários:

Teté disse...

Gostei! Tenho impressão que ele é meu amigo no FB... :)))

tonsdeazul disse...

É bem possível que seja, Teté! :) *

Pinturas populares (últimos 30 dias)