domingo, 10 de junho de 2012

"a minha vida pela estrada fora"

Sortelha, Sabugal

«- Queres dizer que vamos acabar como velhos vagabundos? 
- E por que não, pá? É claro que vamos, se quisermos, e tudo isso. Não há mal nenhum em acabar assim. Passas uma vida inteira sem interferires com os desejos dos outros, incluindo a classe dos políticos e dos ricos, e ninguém te chateia e tu fazes da tua vida aquilo que quiseres. 
Concordei com ele. Ele chegava às suas resoluções Tao do modo mais simples e directo. 
- Qual é a tua estrada, pá? A estrada dos tipos santos, a estrada dos tipos doidos, a estrada do arco-íris, a estrada do aquário, de qualquer estrada. É a estrada para toda a parte, para toda a gente.» 
Pela Estrada Fora, Jack Kerouac

2 comentários:

Teté disse...

Tenho de reler este livro, está visto! :)

Beijocas!

tonsdeazul disse...

Peguei neste livro depois de ter lido duas boas críticas. Uma do Pedro do blogue http://leitura-constante.blogspot.pt/ e a outra do Manuel Cardoso do http://aminhaestante.blogspot.pt/. E posso dizer que ainda bem que em boa hora o comecei a ler. É mesmo um excelente livro!
Agora aguardo o filme que deve estar a estrear... ;)
Beijocas

Pinturas populares (últimos 30 dias)