quarta-feira, 23 de junho de 2010

"Música"

«como um raio a rasgar a vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma cidade secreta
a levantar-se do chão, como água, como pão,

como um instante único da vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma pétala dessa flor
a levantar-se do chão, como água, como pão,

assim nasceste no meu olhar, assim te vi,
flor a florir desmedida, instante único
a levantar-se do chão, a rasgar a vida,

assim nasceste no meu olhar, assim te amei,
vida, água, pão, raio a rasgar uma cidade secreta
a levantar-se do chão, flor a florir desmedida.»
in A Casa, a Escuridão, de José Luís Peixoto


7 comentários:

Teté disse...

Gostei do poema! José Luis Peixoto é mesmo um dos teus escritores/poetas preferidos, não é? :)

Beijocas!

tonsdeazul disse...

Sim, Teresa. José Luís Peixoto e Saramago são os únicos autores, cujas suas obras costumo voltar a reler. As de Peixoto tenho todas as obras e já perdi a conta às vezes que reli algumas delas. :)
O grupo A Naifa soube também dar encanto ao já maravilhoso poema de Peixoto!
Beijocas

Livros e Outras Coisas disse...

Gosto deste projecto musical.
A minha autora preferida também tem a sua poesia musicada pela Naifa. Trata-se de Ana Paula Inácio e escreveu o poema "Os Milagres Acontecem". :)

tonsdeazul disse...

Desconhecia, Livros e Outras Coisas. Vou procurar esse poema na música dos A Naifa e outros da autora. :)

Livros e Outras Coisas disse...

Vale a pena, Tons de azul. :)

Cartas a Si disse...

Gosto particularmente deste poema, mas sou suspeita, pois sou fã da poesia de José Luís Peixoto.

Tive conhecimento do seu blogue através do blogue de um amigo. Gostei muito, tem conteúdos muito variados e interessantes.

tonsdeazul disse...

Livros e Outras Coisas já estive a dar uma olhada aos poemas e às músicas e tenho de concordar que são muito bonitas. :)


Cartas a Si, olá
O José Luís Peixoto tem a capacidade de maravilhar sempre com as suas palavras!
Obrigada pelas palavras! ;)

Pinturas populares (últimos 30 dias)