segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Porque anda o teu olhar sem olhar?


Perguntas-me porque anda o meu olhar sem olhar

E eu te respondo que não sei…
Não sei, porque o meu olhar não me responde.
O meu olhar já não vê,
Porque já não sente e já não chora.

Perguntas-me porque anda o meu olhar sem olhar
E eu te respondo que não sei…
Não sei, porque o meu olhar não me responde.
No meu olhar agora apenas reside o silêncio.
O silêncio de um olhar que se fechou,
Porque os dias deixaram de ser coloridos e quentes.
E porque as noites passaram a ser sombrias e frias.
No meu olhar agora tudo é vazio e solidão.
Tudo é um pálido arco-íris...

Perguntas-me porque anda o meu olhar sem olhar
E eu te respondo que não sei…
Não sei, porque o meu olhar não me responde.
O meu olhar é tristeza e é dor.
Em tempos foi mar e céu.
Agora é deserto e terra.

Perguntas-me porque anda o meu olhar sem olhar
E eu (em silêncio) te respondo apenas que não sei…

ilustração: phermad
_________________
Nota: Este Olhar não está a concurso, mas marca o início do desafio.

Agradeço aos participantes, por terem aceite mais este desafio e amanhã iniciarei a publicação dos poemas a concurso. Beijos e abraços!

9 comentários:

ruinzolas disse...

Beijos e abraços?! Naaaa.... ou uma coisa ou outra!
Eu prefiro abraços!

tonsdeazul disse...

Ruinzolas, olá
E fica-te por um abraço!
Ninguém disse que era tudo para ti!! :)

Teté disse...

A ilustração não é a mesma, embora com cor diferente?

Desculpa lá, mas não deu mesmo para concorrer (também já te tinha dito que não levo muito jeito de poeta...). Mas vou votar, certamente! Gostei deste poema. É teu? :)))

Jinhos

carteiro disse...

Leio o teu olhar num silêncio que deve ser parecido ao teu, uma vez que muitas, tantas, talvez mais vezes do que o que gostaria (como tu, certamente) me sinto com o olhar perdido...
E mesmo que não saibamos bem por onde ele anda, o próprio silêncio encarregar-se-á de o levar ou trazer a algum lado. Talvez nas ondas leves do mar desta magnífica imagem :)
Um abraço.

carteiro disse...

ah, e esqueci-me de dizer que te convidei a uma espécie de desafio (coisa fácil, muito fácil) lá pelos selos.

tonsdeazul disse...

Olá Teté,
Sim a liustração é a mesma, apenas mudou de cor; para deserto e terra.
Não tens que te desculpar. Participarás para um outro desafio. São sete olhares que estão a concurso e conto com o teu voto. :) Sim, este rascunho (poema) foi escrito por mim e fico contente por teres gostado. :)
Beijos

Carteiro, olá
Continuarei em silêncio com as tuas palavras. :) Até porque esta minha tosse não me deixa falar muito. :)

Ah! Andas a desafiar-me? Hum... Já lá vou ver se aceito o desafio!! Ou será que não posso recusar!? :)
Beijinho

pin gente disse...

este olhar é profundo e belo

carteiro disse...

É claro que poderias recusar o meu convite :) mas obviamente que fico contente por teres dito que aceitarias!
espero que essa tosse fuja depressa. bem podes continuar o teu silêncio na mesma sem ela :)
um beijinho.

Rogeriomad disse...

Respondes que não sabes, porque se calhar não te tens olhado ao espelho.

O poema está muito bem ilustrado.
Parabéns!

Pinturas populares (últimos 30 dias)