sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Palavras

Palavras ilustração: phermad

Palavras escritas.
Palavras pensadas.
Palavras sentidas.
Palavras perdidas.
Palavras doentias.
Palavras enlouquecidas.
Apenas palavras.
Palavras vazias,
Que o vento cobarde e fugidio,
Um dia ao amanhecer levou.
Vento que já não sopras.
Riso que te escondes.
Loucura que teimas em chegar.
Noites que aguardam o silêncio.
Pensamentos tardios que ainda esperam.
Dedos trémulos que rascunham palavras.
Apenas palavras.
Palavras vazias,
Que escrevem para o esquecimento.
Apenas palavras.
Palavras vazias,
Que escrevem para o nada.
Apenas palavras.
Palavras vazias,
Que se perdem no vazio.

13 comentários:

un dress disse...

vazio é o destino das palavras...

/ mesmo as comestíveis!:)





beijO

su disse...

Sim...susana júlio! : )
Continuo a agradecer as tuas palavras! :)

E por falar em palavras...tal como o Eugénio de Andrade também gostava de falar...como vês, as palavras servem para tudo mesmo para dizer-se que não servem para nada! E nunca caem no vazio pois estamos aqui à volta delas e aquecemos a alma ao calor das mesmas...expressam tudo, mesmo a nossa sensação do dito vazio. E assim ficamos mais livres para o recomeço de outras...

Belo poema, mesmo que triste com sombra provocadora da raiva.

Um beijo aqui da Teia.

Touro Zentado disse...

Um Conto de... está de regresso! Esperamos rever-te por lá!
umcontode.blogspot.com

carteiro disse...

Apetece-me dizer, e com toda a convicção de ser verdade, porque o é e porque o sinto, que as tuas palavras estão longe de serem vazias, porque têm vida e no vazio não há vida.
Mas depois também sei como é e, do mesmo modo, acho que todos temos palavras assim, vazias e que se perdem no vazio.
E que talvez um dia se achem, e que tenham algum sentido.

tonsdeazul disse...

A todos vocês:
Digo-vos só hoje esta publicação está acabada. Daí "O começo" inicial,... pois ainda faltava a ilustração do phermad para este meu rascunho. :)
Um abraço e um bom domingo!

tonsdeazul disse...

Un dress: Será mesmo o vazio o destino delas? Quero acreditar que não. Quero acreditar que tu voltarás aqui para ler estas mesmas palavras que hoje te escrevo. :)
Um beijinho


Su: Sim sem dúvida que se não fossem estas minhas palavras vazias, não estaríamos nós agora aqui a falar dessas mesmas palavras! :D
Ah! E tenho de conhecer mais da Susana Júlio! :)


Touro Zentado: Obrigada por me teres avisado. Já era tempo realmente de darem continuação aos vossos capítulos! Brevemente vos visitarei para mais umas boas maratonas! :) Um abraço


Carteiro: Obrigada pelas tuas palavras.
Que estas nossas palavras "vazias" continuem a sê-lo! :) Afinal para nós farão sempre todo o sentido! :)
Um abraço e ainda bem que já voltaste dessa tua longa ausência.

Mar Arável disse...

Por vezes as palavras como eu tambem respiram por guelras.

Vou regressar para ver as novas
pinceladas

Miss Alcor disse...

Que lindo...
És uma artista! ;)

vanda disse...

Sem palavras...

bjos

Teté disse...

Já aqui tinha dado uma espreitadela, também via su, mas assim um bocadinho à pressa...

Gosto de ler mais, antes de comentar. Este teu poema, que amei, fez-me lembrar a bola de neve, porque passam muitas relações humanas. O tudo e o vazio, depois de desenrolar o novelo...

Jinhos

tonsdeazul disse...

Mar arável: Hum... "por guelras"... nunca imaginei tal cena!! :) Mas assim que der vou confirmar isso! :)
Até lá!


Miss Alcor:
"Uma artista"? Hum... nãaaaaaa. :)
A ilustração (que não é minha) está muito mais artística que as minhas palavras! :p


Vanda: Ó lindinha! Tu com tanta coisa ainda arranjaste um tempinho para mim? :) Deixas-me sem saber o que te dizer. Sorte a minha.
Um doce beijinho e que o teu dia hoje seja muito azul.


Teté: "uma bola de neve"... que engraçado! :)
O tudo, o nada e o vazio fazem muito parte de tonsdeazul! :)
Beijos

carteiro disse...

Bem me lembro de ver escrito "O começo" e de ficar a pensar onde isso se enquadrava com as restantes palavras. E não percebi e não perguntei, porque acredito que nem tudo precisa de uma razão que sejamos nós a compreender. Podia ser tua e ficar só para ti. E depois esse "começo" era, afinal, a coisa mais óbvia :) Achei tudo isto um pormenor delicioso.
A ilustração é lindíssima e tão adequada às tuas palavras.
Um abraço.

tonsdeazul disse...

Carteiro,
Haja alguém a questionar-se e a reparar nestes "meus pormenores"!! :)
Ainda bem que gostaste da ilustra. Eu confesso que no início não simpatizei muito com a cor do cabelo!! (porquê que será?:D) Depois agora acho que no seu todo está perfeita! :)
Um abraço azulado

Pinturas populares (últimos 30 dias)