quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Faro | 12ª Festa do Cinema Francês

Está quase a chegar aos algarves a 12ª Festa do Cinema Francês. Após ter passado pelas cidades de Lisboa e Almada, encontra-se a partir de hoje no Porto e Guimarães até dia 23, chegando a Faro no dia 22 e aqui permanecerá até ao dia 30 de Outubro. A festa despede-se em Coimbra, entre os dias 2 e 8 de Novembro.
O Teatro das Figuras será mais uma vez o anfitrião e abrirá as suas portas para receber sessões diárias às 19h30 e 22h00. O custo normal de cada bilhete é de 3€. 
O programa completo pode ser consultado em http://www.festadocinemafrances.com/.

Gosto de festivais de cinema, confesso. E este francês já começa a ser uma tradição a não perder, principalmente por estar tão perto de casa. Mesmo assim como não poderei ir todos os dias, tive de fazer a minha selecção antecipada. São eles: 
Le Soupirant de Pierre Étaix  
«Um abastado casal parisiense começa a preocupar-se quando o seu único filho, um rapaz bem-parecido e inteligente, se dedica devotamente ao estudo da astronomia. Eles que o queriam ver casado, e até têm uma estudante sueca em casa que toca tão bem piano…» 

De Vrais Mensonges de Pierre Salvadori 
«Emilie (Audrey Tautou) recebe uma bonita, inspirada e anónima carta de amor. Deita-a fora mas de repente percebe que a carta poderia ser uma forma de ajudar a mãe (Nathalie Baye), deprimida desde que o marido a abandonou. Acaba por reenviá-la também anonimamente à mãe, envolvendo-as, assim como ao secreto remetente, o seu empregado Jean (Sami Bouajila), numa série de equívocos e de mal-entendidos.»  

Le Dernier Vol de Karim Dridi 
«Em 1933, um aviador que tentava bater um record na ligação de Londres à Cidade do Cabo perde-se no deserto do Sahara. A sua intrépida companheira Marie (Marion Cotillard), também aviadora e aventureira, obstina-se a procurá-lo deserto adentro. Quando aterra junto de uma companhia militar francesa, a braços com uma rebelião tuaregue, desencadeia um conflito de hierarquia entre o capitão Vincent (Guillaume Marquet), que se recusa a ajudá-la, e o tenente Antoine (Guillaume Canet), que decide partir com ela.»

La Source Des Femmes de Radu Mihaileanu 
«As mulheres desta aldeia perdida entre o Norte de África e o Médio Oriente têm, desde sempre, que ir buscar água à fonte. Mas a fonte fica longe, a caminhada montanha acima é difícil e o sol queima… Até que Leila (Leïla Bekhti), uma rapariga recém-casada, decide que já é tempo de mudar as coisas. E propõe às outras mulheres uma estratégia para conseguirem que os homens façam tudo para levar a água canalizada até à aldeia onde já há telemóveis.»

2 comentários:

Teté disse...

Olha, perco sempre quando está em Lisboa, até porque raramente estou a par... Paciência! Fica para a próxima... ;)

Beijocas e bons filmes para ti!

tonsdeazul disse...

Hum... Vou ter de começar a anunciar atempadamente esta festa para não perderes as datas de Lisboa, Teté. ;)
Beijinhos

Pinturas populares (últimos 30 dias)