segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

A espreita beijos

campo de papoilas
Era uma vez uma rapariga a quem chamavam a espreita beijos!

Foi numa noite de quarto crescente que os meus olhos repararam nela. Na espreita beijos. Na rapariga que caminhava ao som das suas pisadas solitárias e ao encontro de um alguém.
Caminhava por entre um campo de papoilas, que dava ao seu rosto um tom leve de timidez.
Cansada, talvez de caminhar, estendeu por fim o seu corpo no imenso vermelho e mergulhou o seu rosto no pedaço de Lua.
Naquele instante não resisti. Saí da minha sombra e aproximei-me dela. Apresentei-me. Num gesto rápido, inclinei o meu rosto para que os meus lábios pudessem beijar a sua face rosada.
Ela sorriu. Seria para mim? Perguntei-lhe…
Não. Respondeu-me ela. E com o seu sorriso espevitado disse-me:
"- Eu sorria para o teu beijo. Eu espreitei-o!"
Sei que naquele instante fiquei com cara de palerma e sem reacção.
De sorriso embaraçado e vencido deixei-me cair ao seu lado e mergulhei no seu pedaço de Lua.
O silêncio chegou e os meus beijos fugiam de mim. Foi assim que eles a conheceram.
Numa noite de quarto crescente os meus beijos deixaram-se espreitar pela espreita beijos.

_____________________
Nota: A espreita beijos marca o início do desafio "conta-me uma história" e obviamente não irá a votos.
Amanhã publicarei a primeira história a concurso, conto convosco para pincelarem nas histórias e votarem na vossa preferida.
Por último, mas não menos importante, aproveito para agradecer aos participantes.

3 comentários:

Teté disse...

Um conto leve e beijos muito bem espreitados... :)

Beijocas!

su disse...

Quero mais episódios da espreita-beijos. AMEI!!!!!

hsguerr disse...

Espreita beijos???...ora como é k não me lembrei disso.... Tons de Azul quero mais espreita beijos...
ADOREI.

Pinturas populares (últimos 30 dias)