sábado, 19 de abril de 2008

Sítio da Nazaré

Sítio da Nazaré
Conta a Lenda da Nazaré que numa manhã de Setembro de 1182, D. Fuas Roupinho andava à caça. Quando estava a perseguir um cervo (considerado a materialização do próprio demónio), este dirigiu-se a um precipício no sítio da Nazaré, encoberto por um denso nevoeiro.
O cavaleiro apercebeu-se do perigo de morte, demasiado tarde. Ao sentir-se perdido implorou, desesperadamente, à Virgem Maria: Senhora, valei-me!
Milagrosamente, aparecem-lhe a Senhora e o Menino, fincando-se as patas traseiras do cavalo na rocha, salvando o cavaleiro e sua montada da morte certa, enquanto que o cervo e os cães caíram no mar de Nazaré.
Em honra à Virgem, o nobre mandou construir no local uma capela em sua homenagem, por o ter resgatado da morte. Esta tornou-se conhecida como Capela da Memória.

Ainda hoje, os populares indicam aos visitantes as marcas das ferraduras onde as patas do cavalo se teriam cravado na rocha, no sítio da Nazaré.
_____________________
Fonte: Wikipédia

15 comentários:

Rogeriomad disse...

Este é dos poucos sítios que têm sítio no nome do sítio...

"Em que sítio estás?"
No sítio Sítio da Nazaré...

Entra no sítio da Nazaré:
www.naraze.com
ah ah enganei-vos! Aqui refiro-me ao sítio de internet!!!

E porque não local da Nazaré? Ou Lugar da Nazaré?

Porque sítio pode significar cerco... quem mora próximo a um precipício está sempre cercado, logo mora num sítio! ahah

Já agora...
A foto está fabulosa, quem a tirou?

Rogeriomad disse...

Ah! Acrescento uma coisa à lenda... na rocha não só estão cravadas as patas do cavalo como, também, estão alguns poios de cães que por ali vagueiam e murmuram:
"Se isto são as patas de um cavalo, isto é a merda dele quando se borrou todo ao ver o precipício..."

eheh

Rogeriomad disse...

ou... ao ver a Virgem Maria... Podia ser um cavalo ateu...

Rogeriomad disse...

E é verdade...
Já viram a quantidade de abutres que se encontram nas encostas do Sítio da Nazaré?

Rogeriomad disse...

Sim, sim... chamem-lhe pombos, gaivotas ou cegonhas... No Carnaval já vi melhores disfarces de aves...

su disse...

Adorei ler a lenda (ou reler!). Já a conhecia, para além de conhecer o local...ou o Sítio. Já lá estive algns Verões com uma grande amiga minha e sua família.
Opá...coitados dos cães...esses não foram salvos porquê?! Discriminações de raças?! Não são suficientemente nobres aos olhos da Nossa Senhora para serem salvos?!

Ah...e fartei-me de rir aqui com os complementos do Rogerio!

:))

Maria Clarinda disse...

Nazaré....sempre linda!
Gostei do teu post. Já conhecia a lenda...mas é sempre bom relembrar. Jhs mil

Fernando Pessoa disse...

é um sítio maravilhoso, ainda neste verão que passou estive lá. e nunca soube desta lenda.

(pelo menos a mim os populares não mostraram as marcas das ferraduras :)

Teté disse...

Conheço a lenda e o local, que da última vez que lá fui estava pejado de feirantes em volta...

A vista é espectacular!!!

As lendas, está claro, valem o que valem... (ainda me ri com o Rogério e com a preocupação da Su com os cães) ;)

Jinhos!

Dalaila disse...

eu já conhecia a lenda e pedia muitas vezes à minha mãe para me voltar a contar e a recontar, foi bom lembra-la aqui

tonsdeazul disse...

Olá a todos,
Aproveito para partilhar com vocês o meu desconhecimento total sobre esta lenda! Assim como também não conhecia Nazaré! Fiquei a conhecer ambas, o mês passado.
Como podem ver pela foto, o tempo estava agradável e até o mar se encontrava sereno (e um amigo meu que me disse que o mar na Nazaré estava sempre revolto!).
Tal como o Fernando Pessoa, também não a conheci pelos populares.

Beijos e abraços

Rogeriomad disse...

Dalaila...

A tua mãe não sabia histórias melhores para te contar? :P

Plum disse...

Gosto bastante da Nazaré!Passo por lá quase todos os anos!***

©carmen zita disse...

Adoro a Nazaré! É a praia da minha infância, da minha juventude e espero que venha a ser a praia dos meus filhos também.
Quero ver se lá volto brevemente.
Beijo azul!

Andrea disse...

Amo Nazaré... Preciosa!!!

Pinturas populares (últimos 30 dias)