sexta-feira, 11 de abril de 2008

Em tempos fui um soldado

Contemplo o que o meu olhar alcança
Em tempos fui um soldado. Um soldado com grandes feitos e de grande orgulho. Mas esse tempo passou e com ele chegou o esquecimento de um povo. Agora não passo de uma memória que ainda perdura nesta isolada terra, à qual não pertenço. Passo dias quentes e noites gélidas, noites amenas e dias frios aqui neste pequeno recanto a contemplar o rio que desce. Observo as embarcações que descem e sobem o rio e esses momentos definem o meu passar dos dias. As pessoas por mim passam e há até quem me ache uma certa graça. Encostam-se a mim de rosto alegre e deixam-se recordar junto da minha álgida figura. Nada sabem de mim! Nem nada querem saber! Desconhecem os sonhos que sufoquei... Os amores que me esqueceram... E até as lágrimas que nunca caíram! Em mim apenas vêem a estátua que agora sou! O homem que fui morreu, no dia em que fui um soldado.

8 comentários:

O Autor disse...

Como estou a ver uma fantástica série sobre a 2ª guerra mundial "Band of brothers" este texto vem mesmo a calhar...e é uma grande verdade!!

beijinhos!

PS: se não viram, aconselho a todos verem a série!!

su disse...

Não conheço a série que o autor refere aí em cima...mas como ando devota de boas séreis...é de anotar!

Andas muito prosa poética discursiva! E que belo discurso animizado como se fosse a voz petrificada daquele soldado anónimo... mas cujos actos, no conjunto entre tantos outros de outros camaradas, fez algo na sua totalidade...nada será esquecido para sempre.

Deixei-te mais um desafio lá na Teia. A ver se gosats! :))

Beijinhos grandes e boa semana.

Fábula disse...

há sempre uma parte de nós querendo voltar a ser parte do que já fomos.... =)

Teté disse...

Pois todos os soldados deviam ser assim... de pedra!

Para os homens não morrerem dentro de si próprios e também para não atingirem os outros mortalmente...

Já agora, poderias dizer onde fica esta estátua?

Jinhos!

Plum disse...

Gostei!Para sentir!***

tonsdeazul disse...

O autor, olá moço!
Como estão a correr os dias na metrópole?
Não conheço essa série, mas se tu aconselhas é porque deve ser das boas! :)
Um abraço dos grandes!


Su, olá menina!
Eu ando viciada em séries!
Olha eu nem sei bem como ando, mas deve ser algo parecido com o que dizes!! :)
Respondi ao teu desafio lá nos comentários, espero ter cumprido o objectivo!
Beijocas grandes


Olá Fábula
Será o fado que reside em nós!?
Beijinhos


Teté, como estás?
Para satisfazer a tua curiosidade, posso-te dizer que esta estátua encontra-se em Alcoutim.
Beijos


Plum,
:) Beijinho

Ad astra disse...

gostei do que li

Uma beijica azul

Rogeriomad disse...

Poxa... Se em tempos foste um soldado... deves ter combatido no Pólo Norte com os ursos polares... pois hoje mais pareces um cubo de gelo!!! :P

Pinturas populares (últimos 30 dias)