segunda-feira, 24 de março de 2008

"A Última Fome"

A Última FomeMarço já está na sua recta final, mas aproveito ainda para dedicar algumas linhas ao livro do mês. Hoje escrevo sobre este magnífico livro de ficção científica. Devia ter uns dezasseis anos quando li A Última Fome. Naquela altura era uma perdida por livros de ficção científica. Agora já não sou tãaaao perdida, mas ainda os leio.

A fome não era o único horror num mundo a caminhar para o apocalipse…
Roger olhou em frente: «O exército está a deslocar-se para posições nos arredores de Londres e de todos os outros grandes centros populacionais. A partir da madrugada de amanhã , as estradas estarão fechadas.»
John disse: «[…] Nenhum exército do mundo pode impedir uma cidade de romper todas as barreiras sob a pressão da fome. Que espera o Governo ganhar com isso?»
«Tempo. O suficiente desse bem precioso para completar os preparativos da sua segunda linha de acção.»
«E essa linha de acção é…»
«Bombas atómicas para as cidades pequenas, bombas de hidrogénio para locais como Liverpul, Birmingham, Leeds, duas ou três para Londres. Não interessa economizá-las, pois não serão necessárias num futuro próximo.»


Tudo começa com um vírus, Chung-li, que destrói todos os cereais que constituíam a base da alimentação humana. Milhares de pessoas começam a morrer à fome. Inevitavelmente, cidades inteiras começam a ser pilhadas. Os motins causam mais mortes. Tudo é destruição. No limite da fome, as pessoas esquecem rápido o mundo da civilização e transformam-se em autênticos canibais. Impera a lei da sobrevivência.
No meio deste inferno todo em que o Governo determina a extinção da raça humana, existem alguns grupos que lutam e procuram alternativas ao canibalismo. É nesta luta que surge a tão esperada solução. E são eles, como únicos sobreviventes ao inferno, que têm “uma cidade para construir”.
E foi com este pequeno cenário que o autor John Christopher conseguiu criar um mundo de horror. Ainda me lembro de ter passado a noite quase toda em claro, no dia em que acabei de ler o livro.

11 comentários:

ruinzolas disse...

Este post tem muitas letras!

Teté disse...

Não aprecio ficção científica, devo ter lido uns 3 ou 4 livros desses ao longo da vida.

E essa mistura de extra-terrestres, com visões apocalípticas do mundo e ditaduras inumanas, em clima de terror, também me fariam perder o sono... ;)

Jinhos!

Post-Scriptum - não considero 1984, de George Orwell, um livro de ficção científica. Esse é dos melhores que já li!

Dalaila disse...

Eu não aprecio ficção cientifica, mas de vez em quando gosto de aliar-me às vezes e leio-os.

man disse...

Muito bem!
Parabens pela escolha!!
Adoro ficçao cientifica e até compreendo a tua passagem por leituras mais futuristas, porque sem esses visionários da escrita o mundo não tinha o mesmo sabor.

O caso desse livro é raro porque não já não é uma ficçao mas sim uma previsão fiel do que está a acontecer hoje uma pouco por todo o mundo

mixtu disse...

por isso é que na noruega, acho, contruiram um bunker com todas as sementes para o caso de...
e sei que os gajos querem construir um bunker para guardar gente de valores, parecem que vem até à beira alta... yayaya

abrazo serrano de ficção cientifica, que pouco li mas muitos foram lidos cá em casa

mixtu disse...

bem.. e qq dia fazem um bunker de toalhas
yayyaay
fui... não empurres

drmakete disse...

oóoh azulada... esse livro tem 2 "v"... já usaste um deles vê se nao te esqueces do outro mmmmm

hehe bela escolha, grande "obra broder" que recomendas aos teus amigos.

fica bem e boas leituras!

su disse...

Caótica, inquietante e de certeza boa justificação para uma noite dessas, amiga!!! Mas é sempre mais uma sugestão. Eu ando á volta com As Marcas das Runas, da Joanne harris...interessante...uma mistura de estilos. Mas não o dela mesmao! :)))

Beijinnhos grandes.

Canochinha disse...

Adoro ler, mas a ficção científica nunca foi o meu forte!

Entretanto, vou colocar o meu blog com acesso privado e queria saber se te importas/estás interessada em que adicione o teu email. Se puderes, deixa o teu email de login no blogger na caixa de comentários lá no Espaço Rosa ou envia para o email que está disponível.

Beijinhos**

LopesCa disse...

Gostei muito desse livro e com as actuais notícias "Cereais vão ficar ainda mais caros", lembrei-me dele :)

Ana C. Nunes disse...

Parece muitro interessante. Acho que vou ler quando puder comprar.

Pinturas populares (últimos 30 dias)