quarta-feira, 18 de julho de 2007

"Partituras sob os [m]eus olhos"

Cemitério de Pianos
"A luz da manhã não sente os vidros limpos da janela no momento em que os atravessa, pousando depois nas notas de piano que saem da telefonia e flutuam por todo o ar da cozinha."

José Luís Peixoto é um dos meus escritores portugueses de eleição. Não só pela sua escrita, mas também pela pesssoa simples e simpática que demonstra ser em presença com o seu público.
Cemitério de Pianos é a sua mais recente obra e narra a história de uma família. Os avós, os pais, os filhos, os irmãos, os netos, os tios, os sobrinhos e os primos todos eles são talvez teclas de piano suspensas na vida.
Os dois personagens, pai morto e filho vivo, contam-nos, em tempos diferentes e ao longo das 314 páginas, a vida e a morte, as paixões e as traições, as frustrações e a violência doméstica, as alegrias e as tristezas da família.
O cemitério de pianos reside numa carpintaria e é o palco central. Nele há lugar para os amores e traições, para as leituras escondidas, para as brincadeiras e conversas com o narrador pai.
É uma história doce, preenchida de afectos e tristezas, que li em três actos. No primeiro devorei 100 páginas e deparei-me com um pai morto e os seus sentimentos de culpa.
No segundo, encontrei 162 páginas de maratona. Um filho vivo, que deposita as suas esperanças e os seus pensamentos inacabados em 30 quilómetros de maratona e que vai ter com um pai morto.
E no terceiro, entra novamente o pai para confirmar a morte do seu filho.
Um livro recheado de páginas ternurentas, que foram "como partituras sob os [m]eus olhos".

10 comentários:

senhordopetroleo disse...

"pesssoa"...

PESSOA é que sabe o resto é paisagem.
NUNCA MAS NUNCA INVOQUES O NOME DE PESSOA EM VÃO.

VIVAS AO MESTRE!
Amén!

Maria Strüder disse...

Capa e título muito bem conseguidos só me falta perceber se o conteúdo é tão bom como o exterior:p

Miguel disse...

Obrigado pela sugestão ...!

Bjks da M&M & Cª!

Miss Alcor disse...

Parece-me genial!
Tenho de dar outra oportunidade ao José Luis Peixoto!
;)

un dress disse...

pois da vida. suspensaMente.

estive no lançamento do livro na bertrand do ccb em lisboa.
por muitos motivos um dia marcado a fogo pra mim...

e também marcado com a face ao mesmo tempo calma irónica e terna do autor.
os piercings, como te dizer...também lugar dele ser.
contra as palavras marcadas no livro e no vento da tarde...


beijO

Fábula disse...

nunca li...

tonsdeazul disse...

Senhordopetroleo: Ehehehe
Sim vivas ao mestre!! :)
Mas diz-me o que já leste tu de Pessoa? Sim diz-me!! É que não me lembro de ver entre tuas mãos algo escrito por ele!! :p Fiquei curiosa... ehehe

Maria Strüder: É uma questão de leres. Claro que depois os gostos não são todos iguais!! :p

Miguel: Será que é desta que conseguirei convencer-te a ler algo sem ser livros técnicos!?
Hum... nã sei não!! Ehehe
Um abraço e continuação de boas férias

Miss Alcor: De toda a bibliografia dele, este é o mais suave. Lê-se e percebe-se bem toda a história. :)
Um beijinho e este fim-de-semana aproveita e faz algo diferente.

Un dress: Eu acho-o simplesmente simples. :) Já tive a oportunidade de falar com ele três vezes (e muito em breve estarei uma quarta) e ele sempre me surpreende com a sua forma de estar.
Gosto da sua escrita.
Ah! E dos seus piercings também! :p
Beijos

Fábula: Estás sempre a tempo de conhecer a escrita de José Luís Peixoto. Porque não nos dias de praia!? :)

mixtu disse...

não conheço o autor, aliás, ultimamente não tenho lido muito... muitos afazeres sociais e profissionais...
mas vou estar atento quando for à livraria do sabugueiro

abrazo sem sombra :)

naoseiquenome usar disse...

Obrigada pela sugestão.
Estou como o mixtu: tenho lido pouco, para além de literatura "técnica".
Mas conheço e gosto de Luís Peixoto.
A ver se...

Um beijo.

tonsdeazul disse...

Mixtu: José Luís Peixoto revela na sua escrita muita sensibilidade. As suas palavras soam a poesia. Quando andares pelas livrarias do Sabugueiro não te esqueças de me avisar. Será com certeza um encontro feliz!! :)
Um grande abraço


Naoseiquenome usar: Sabes que todos os meses cá estou eu a pintar as histórias de um livro. :) Essas leituras também fazem sempre falta.
Beijos e bom fim-de-semana

Pinturas populares (últimos 30 dias)