terça-feira, 12 de agosto de 2014

"Oh Captain, my Captain"

Clube dos Poetas Mortos (1989) 

Robin Williams marcou uma geração e não dá como não lhe sentir a falta. 

Os papéis e os filmes foram muitos e alguns bem memoráveis tais como: as locuções vibrantes de Adrian Cronauer em Bom-dia, Vietnam, ou o eloquente John Keating em Clube dos Poetas Mortos, o analista em crise emocional Sean Maguire em O Bom Rebelde (que lhe valeu um óscar para melhor ator secundário), ou até o apaixonante Daniel Hillard e/ou a querida Mrs. Doubtfire em Papá para Sempre

À inteligência e simpatia no sorriso, brindava-nos com boas gargalhadas e agora ficou mais um vazio nesta chuva de estrelas, que nos vai entrando pelo écran adentro... Ontem o cinema ficou mais pobre.

 “A tragédia da vida não está na morte, 
mas naquilo que morre em nós enquanto estamos vivos.” 
Robin Williams (1951-2014)

7 comentários:

Teté disse...

Também fiquei chocada, sempre o considerei um excelente ator, com imensa versatilidade para todos os tipos de papéis. Mas é a vida!

Beijocas

Menphis disse...

Um ícone que desaparece. Além desses papéis, também fez Patch Adams, Despertares, Hook, Flubber, Popeye tudo filmes que marcam quem vê. Muito triste.

tonsdeazul disse...

Há atores que nos marcam, Teté! E este era um deles e por isso esta tristeza que nos assiste hoje. :(
Beijinho


Não vi os dois primeiros, nem o Popeye, Menphis.
Os quatro que mencionei foram os que mais me marcaram ao longo destes anos. Mas também houve muitos outros de que gostei, como a voz que emprestou às animações "Aladino" e "Happy Feet" ou até mesmo o filme "Jumanji".
Sim era um ator muito versátil e sim vai deixar saudades...

Menphis disse...

O Popeye não era grande coisa, mas deve ter sido o primeiro que o vi dele e era criança portanto gostei :)e fartei-me de rir com a sua expressividade que aliás nos viria a presentear a sua carreira. As animações que falas infelizmente não vi e o Jumanji gostei embora não fosse grande coisa.

Aconselho-te ver os outros dois, principalmente o " Patch Adams".

Isabel disse...

Também tive pena. Era um actor de que gostava e ainda era novo.

Boa semana :)

tonsdeazul disse...

Menphis,
O "Jumanji" era daqueles filmes que eram bons para ver aos domingos à tarde. ;)
Vou ver se vejo esse que me aconselhas.


É... Parece que aqueles que nos inspiram deixam-nos cedo demais, Isabel! :(
Beijinho

Manuel Cardoso disse...

Um génio! Um ator admirável.
Esta sucessão de desgraças com gente VIP leva-me a pensar que há, realmente, muitas vantagens em ser cidadão anónimo. A celebridade parece que não dá felicidade...

Pinturas populares (últimos 30 dias)