sábado, 10 de dezembro de 2011

«Ausência»

La Gramatica del amor, Meritxell Ribas, Espanha

«Quero dizer-te uma coisa simples: a tua
ausência dói-me. Refiro-me a essa dor que não
magoa, que se limita à alma; mas que não deixa,
por isso, de deixar alguns sinais, um peso
nos olhos, no lugar da tua imagem, e 
um vazio nas mãos, como se as tuas mãos lhes
tivessem roubado o tacto. São estas as formas
do amor, podia dizer-te; e acrescentar que
as coisas simples também podem ser
complicadas, quando nos damos conta da
diferença entre o sonho e a realidade. Porém,
é o sonho que me traz a tua memória; e a
realidade aproxima-me de ti, agora que
os dias correm mais depressa, e as palavras 
ficam presas numa refracção de instantes,
quando a tua voz me chama de dentro de 
mim - e me faz responder-te uma coisa simples,
como dizer que a tua ausência me dói.» 
in Pedro, Lembrando Inês, Nuno Júdice

2 comentários:

Teté disse...

Nunca li nada desse escritor. Meio poético, não? :)

Beijocas e continuação de bom domingo para ti!

tonsdeazul disse...

Deste autor algarvio li mais poesia, mas também li prosa, mas confesso que não me lembro agora do título do livro. Sei que gostei. E sim ele é mais poético, Teté. ;)

Pinturas populares (últimos 30 dias)