terça-feira, 13 de outubro de 2009

«E preciso da minha lucidez»

Coimbra: Quinta das lágrimas
«Sim, tudo é simples. São os homens que complicam as coisas. Que não nos contem histórias. Que não nos digam do condenado à morte: «Vai pagar a sua dívida à sociedade», mas: «Vai-se-lhe cortar a cabeça.» Isto parece não ser nada. Mas faz uma pequena diferença. E de resto há pessoas que preferem olhar o seu destino nos olhos.»
«Entre o sim e o não», in O Avesso e o Direito, de Albert Camus

2 comentários:

Teté disse...

Todos precisamos, para não dar demasiada importância às pequenas coisas... e concentrarmos-nos nos factos e no que realmente interessa... ;)

Graciela disse...

Palabras muy sabias y la imagen maravillosa!

Pinturas populares (últimos 30 dias)