terça-feira, 9 de junho de 2015

«Génesis» | Sebastião Salgado

Génesis, na Cordoaria Nacional, em Lisboa

«Minhas fotografias são um vetor entre o que acontece no mundo 
e as pessoas que não têm como presenciar o que acontece. 
Espero que a pessoa que entrar numa exposição minha não saia a mesma.» 
Sebastião Salgado

Génesis é o título da exposição de Sebastião Salgado que está patente até ao dia 2 de agosto, na Cordoaria Nacional, em Lisboa.

Com curadoria de Lélia Wanick Salgado, esta exposição é um «tributo a um planeta ameaçado», que prima por uma singela beleza a preto e branco e que vem comprovar «que o nosso planeta ainda abriga vastas e remotas regiões onde a natureza reina em imaculada e silenciosa majestade».

A exposição é composta por 245 fotografias e está dividida em cinco secções: Sul do Planeta, África, Santuários, Terras a Norte e Amazónia e Pantanal, estas duas últimas podem ser vistas no piso superior da galeria.

Uma das fotos que mais gostei encontra-se logo na primeira secção e são uns pinguins em fila, à espera de saltar para o infinito. Está lindíssima!

Pinguins-de-barbicha, icebergs entre as ilhas Zavodovski e Visokoi. 
Ilhas Sandwich do Sul, 2009*

Para quem vive em Lisboa ou está de visita à cidade não pode perder esta jornada do fotógrafo em busca das «paisagens terrestres e aquáticas até hoje intocadas» e que todos temos o dever de proteger.

A entrada tem um valor de 5€, mas há descontos especiais para possuidores de: cartão jovem, cartão de estudante, cartão de Multibanco CGD, bilhete de comboio longo-curso, entre outros.

Mais informações sobre esta «viagem ao princípio de tudo» em http://www.expogenesis.pt/
_________________________________________
*Foto retirada do portal da exposição.

6 comentários:

Isabel disse...

Queria muito ir ver esta exposição. Vamos ver se consigo.
Vi há pouco tempo o filme "O sal da Terra" e adorei. Lá, Sebastião Salgado fala destas fotos e de como algumas foram conseguidas.
Já viste o filme? Vale a pena. Vi-o no Cine-Teatro, mas depois disso soube que havia em vídeo e um sobrinho meu comprou-mo na FNAC. Foi barato.

Um bom feriado:)

tonsdeazul disse...

Se fores de certeza que vais gostar, Isabel.
Lembro-me de teres colocado o cartaz dos filmes que iam passar aí e desse ser um deles. ;) Não tive ainda oportunidade de ver, mas deve ser um documentário excelente!
Beijo

Marcador disse...

Olá!
Eu gostei muita da exposição. Eu vi a exposição em Porto Alegre no Gasómetro.
A sala não era a melhor, tinha muita luz. Ainda assim valeu bem a pena.
Beijinhos

Teté disse...

Não hei de perder esta exposição, que conto visitar lá para os finais do mês ou princípios de julho. O passo a passo lento de museu ainda me cansa um bocado... ;)

Beijocas

Olinda Melo disse...


Excelente informação.
Muito obrigada. Vou fazer os possíveis por
lá ir.

:)

Olinda

tonsdeazul disse...

Ainda bem que esta exposição é itinerante, Marcador. Seria uma pena perder tão belo trabalho de fotografia.
Beijinho


E fazes muito bem, Teté! Sei que vais gostar do trabalho de Sebastião Salgado. Tem lugares completamente impossíveis de lá chegar, que nem sei como o autor os conseguiu fotografar!
Pois estas fotos são mesmo para ser vistas a passo lento, mas podes sempre fazer umas pausas em cada uma das secções. Existem uns bancos espalhados pelas salas. ;)
Beijocas


Espero que consigas ir, Olinda. E depois logo partilhas a tua opinião. ;)

Pinturas populares (últimos 30 dias)