terça-feira, 24 de março de 2015

"No sorriso louco das mães"


Herberto Helder (1930-2015)

 "Quando morre um poeta com a dimensão de Herberto Helder o que sentimos é que não apenas morreu um poeta mas a poesia".
José Tolentino Mendonça

2 comentários:

Teté disse...

Não o conheço como poeta, só li um livro de prosa (contos) dele e gostei...

Beijocas

tonsdeazul disse...

Deves ter lido "Os Passos em Volta", que é um livro simplesmente maravilhoso. ;)
Beijoca, Teté

Pinturas populares (últimos 30 dias)