quarta-feira, 27 de abril de 2011

1| livrarias e bibliotecas no mundo

Livraria The Winding Stair em Dublin, Irlanda

"Os livros, esses animais opacos por fora, essas donzelas. Os livros caem do céu, fazem grandes linhas rectas e, ao atingir o chão, explodem em silêncio. Tudo neles é absoluto, até as contradições em que tropeçam. E estão lá, aqui, a olhar-nos de todos os lados, a hipnotizar-nos por telepatia."
José Luís Peixoto, in Jornal de Letras


A vida é feita de mudanças e de caminhos a seguir. Nem sempre seguimos pelos caminhos certos, nem sempre sabemos que decisões tomar, mas por vezes o melhor mesmo é não pensar muito e deixar tudo seguir o seu rumo natural.

Parti. Deixei os meus livros nas prateleiras à minha espera. Na mala apenas um me faz companhia agora. Sabia que todos os outros me iriam fazer falta, mas também sabia que teria outras vivências para desfrutar e sentir.

Mesmo com ausência de leituras, nos caminhos calcorreados procuro sempre em cada esquina lugares onde o cheiro dos livros esteja presente. Seja em bibliotecas, museus, alfarrabistas ou em livrarias como esta que descobri em Dublin, The Winding Stair, é bom poder deliciar-me com estes pequenos momentos.

7 comentários:

Menphis disse...

ahhh Dublin, este ano todos nós sonhamos para a ir a Dublin, por questões futebolísticas :-) e agora a questão que todos nós ficamos curiosos: qual foi o livro que te acompanhou ?

Teté disse...

Já tinha reparado que andavas meio ausente, e até vi algumas fotos de Dublin Agora não sabia que te tinhas mudado para lá.

E sim, os livros fazem-nos sempre tanta falta! Também fiquei curiosa de saber qual levaste para te acompanhar.. :)

Beijocas e tudo de bom para ti, nesses novos rumos!

MJ FALCÃO disse...

Adoro ver livros, o cheiro dos livros, as livrarias, alfarrabistas, tudo isso ! ~
Linda a Winding Stair em Dublin (que não conheço...)! Mais uma...
Abraço

tonsdeazul disse...

Pois é, Menphis! Esperemos que o sonho se realize e seja azul. :)
Pois qual foi o livro... "Criança em ruínas" de José Luís Peixoto. ;)


Foi tudo muito rápido e inesperado, mas não é permanente, Teté. Tanto que no final de Maio já estarei de regresso.
O livro só podia ser um do Peixoto. Como os de poesia são os mais finos que ele tem, foi mesmo o "Criança em Ruínas", que me acompanhou, por ser também mais bonito de poesia dele.


Já somos duas então, MJ Falcão!
Esta livraria é uma das mais bonitas que visitei em Dublin. Mas as bibliotecas desta cidade são também maravilhosas! :)
Abraço

Cartas a Si disse...

Boa sorte nesta nova caminhada. Gostei muito da citação do Peixoto.

Anónimo disse...

Boa sorte aí onde o destino a levou.

Também adoro os livros, o cheiro dos livros...livros velhos...novos...livrarias...alfarrabistas...

Viver sem livros? Viveria...
Mas não seria a mesma coisa!!!

"A criança em ruínas" é lindo.

Um abraço
Isabel

tonsdeazul disse...

Obrigada, meninas! :)

Pinturas populares (últimos 30 dias)